Seguidores

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Maracanã: Humberto é personagem da série Visceral Brasil – As Veias Abertas da Música


Episódio O Mestre de Maracanã será gravado
na comunidade entre os dias 19 e 27 de junho
A equipe de produção da série Visceral Brasil - As Veias Abertas da Música está ao Maranhão, para a gravação do terceiro episódio. Intitulado O Mestre de Maracanã, o documentário conta a história de Mestre Humberto, amo, cantor e compositor do Boi de Maracanã, um dos mais importantes grupos de Bumba-meu-boi maranhense.

Humberto Barbosa Mendes, mais conhecido como Humberto de Maracanã, balança o seu "Maracá de Prata" há 38 anos à frente do Boi de Maracanã (o "Batalhão de Ouro", nas palavras de seu amo). As toadas contam com rica poesia as belezas da natureza local, a força dos seus antepassados africanos e indígenas, os desafios e diálogos com outros grandes amos de Bumba-meu-boi do Maranhão, do compromisso com as divindades e com São João Batista que, segundo o Mestre Humberto, foi quem determinou que ele deveria cantar Boi.

“O desafio será registrar a espiritualidade do Mestre, essa relação que o faz ser o ‘amo do boi’, sua conexão com a encantaria. A equipe vai registrar também o batizado do Boi e a virada, a festa de São João, que é um grande evento na comunidade do Maracanã”, explica a diretora da série, Marcia Paraíso. A diretora da Plural Filmes e seu sócio, Ralf Tambke, também diretor de fotografia da série, têm uma forte relação com a produção audiovisual do Maranhão: durante muitos anos, eles participaram do Festival Guarnicê de Cinema, ministrando oficinas de roteiro, documentário e direção de fotografia.

A pré-produção desse episódio está a cargo do produtor cultural maranhense Celso Brandão. A equipe ficará sediada na própria comunidade do Maracanã, localizada na periferia da Capital São Luís e principal locação do episódio. Visceral Brasil é uma produção da Plural Filmes em parceria com a Joner Produções. Serão treze documentários sobre as raízes da música brasileira, sua diversidade e seus grandes mestres que, sem romper com suas origens, extrapolaram a visibilidade regional e tornaram-se referência para a MPB. A estreia da série está prevista para o primeiro semestre de 2014 na TV Brasil.


Durante todo o ano de 2013, a equipe de produção do Visceral Brasil vai percorrer diversas cidades da Bahia, Paraíba, Pará, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Rondônia com o desafio de registrar o universo musical dos treze personagens escolhidos: Bule Bule, Zabé da Loca, Mestre Humberto, Dona Onete, Mestre Vieira, Mestre Laurentino, Côco Raízes de Arcoverde, Dona Maria do Batuque, Pedro Ortaça, Giba Giba, Arlindo dos 8
baixos e o grupo Zambiapunga.

Com curadoria de Carla Joner e direção de Márcia Paraíso, cada episódio terá uma linguagem própria, coerente com o perfil de cada personagem. O episódio sobre Bule Bule também é codirigido por Carla Joner.

O primeiro episódio da série foi gravado na Bahia em abril. Intitulado O trovador, o cabra e os mundos, o documentário retrata o músico, escritor, compositor, poeta, cordelista, repentista, ator e cantador baiano Antônio Ribeiro da Conceição, o Bule Bule. O segundo episódio, Sob o Céu de Zabé, que retrata a tocadora de pífano Zabé da Loca, acaba de ser gravado na Paraíba.


O projeto Visceral Brasil – As veias abertas da música foi contemplado pelo Fundo Setorial do Audiovisual – PRODAV/ANCINE e conta com o patrocínio das empresas VALE e Chesf - Companhia Hidro Elétrica do São Francisco, via leis de incentivo do Governo Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário